Os testemunhos abaixo foram retirados do grupo de discussão do site
yahoo 
http://br.groups.yahoo.com/group/acapo/messages/12831?viscount=-30


Quem disse que os cegos
querem ver ?

A seguir, a opinião de Artur G 



Nesta época cheia de viroses, suponho que necessitemos mais de outros  dispositivos do que o mencionado! De qualquer modo, não quero deixar-vos sem estas reflexões:

1. Há um sentimento na Opinião Pública errado a respeito da cegueira: é possível acabar com ela. Trata-se da maior infelicidade que há no mundo, e logo são boas todas as tentativas para a extinguirem! Estou a referir-me à dos olhos, pois ninguém se preocupa em acabar com a de espírito. Também julgo ser uma tarefa *para além de ciclópica*.

2. Agora veio a Portugal o médico americano que promete erradicar o mal.

3. Não discuto se é bom alguém propor-se acabar com a cegueira, pois isso levar-nos-ia muito longe e seriam tratadas matérias que não cabem neste espaço.

4. Vamos ao meu caso. Cego congénito. Sou professor e trabalho numa Escola. Do meu trabalho depende o sucesso educativo de vários alunos. Será que o tal dispositivo seria prático e eu teria tempo para me poder adaptar a ele? E será que ele responderia às necessidades que experimento no meu trabalho?

5. Vamos agora às minhas prioridades: como sabe todo aquele que vive do seu trabalho, uma das prioridades é pagar as contas ao fim do mês. Ora, ainda não vi nada nesse aparelho que me permitisse melhorar as minhas "prestações" nesse domínio! É que a EDP e os meus restantes credores não ligariam muito
ao facto de eu conseguir ver ou não pontos de luz... E o meu aluno que necessita do teste para o dia seguinte?

6. Como conclusão, afirmo que as pessoas com deficiência devem preocupar-se essencialmente com o que as torne autónomas e eficientes, tendo cuidado com certas exibições de sensacionalismo. Ainda não vi avaliados os efeitos do tal dispositivo na vida das pessoas que aceitaram o implante. É claro quever pontos de luz não chega ou jogar computador, pois eu preciso de ver números de autocarro, ler textos manuscritos, preencher formulários, conduzir automóvel, e coisas dessas!

7. Ah, agora é que vou acabar! É verdade, já sei: faria um enorme sucesso com os meus oculinhos especiais e o meu computador nos apertos de transporte público! Pois é, mas dispenso sucessos destes! Prefiro ter o sucesso de viver dignamente como pessoa cega e pagar a minha conta mensal à Netcabo para ler os vossos mails e escrever-vos muitos iguais a este!...

Cumprimentos

Fernando Jorge

***

Subscrevo completamente o que dizes.

José Luís de Carvalho

***

Olá, Fernando Jorge!

Apesar de os meus olhos serem funcionais, como o compreendo!...

Valeu a pena esta breve passagem cá por casa; a sua verdade é a verdade de

muitos!!!

Beijinhos,

Cecília

***

Olá, Fernando Jorge!

Muito bem visto.

Tu tens um *olho visionário* e não *electrónico*, como certa gente...

Parabéns.

Aquele abraço.

Fernando Gabriel

***
Segue na página seguinte