Poema

Lembrando você pelado

Enquanto escuto Bee Gees e bebo um Cointreau,

me lembro de sábado e sua magia.

O que conversamos, foram apenas conversa de amantes,

fulgazes e passageiras.

Mas sinto falta de seu corpo quente, de seus pelos castanhos.

Eu trouxe ao meu quarto como o mais íntimo amigo,

e falamos sobre os amores do passado, homens inesquecíveis.

Busquei suas mãos para envolvê-las entre as minhas,

e logo as aqueci na minha fogueira de amor.

Arrisquei beijá-lo enquanto via seus olhos sedentos se aproximando dos meus.

O sabor de seus lábios e sua língua quente que se encostava na minha,

e sua língua que brincava com a minha em movimentos circulares.

Nossos corpos se encontravam, chegavam-se.

Nos deitamos sobre a cama para que pudéssemos ir até o paraíso.

Eu tocava seu membro rígido sobre o jeans e o beijava loucamente,

até perder a respiração e sentir suas mãos sob minha camiseta e sobre minha pele.

Eu gemia.

Aos poucos nos desfizemos das roupas e sentíamo-nos por inteiro.

Corpo com corpo.

Via seu membro duro, belo, reto, grande e empinado.

Ferramenta-vacina que iria me picar e me curar de tantos desejos.

Tocava seus mamilos e introduzia seu membro em minha boca,

sugava com prazer, com carinho, admiração e respeito.

Sentia sua excitação ao ouvir as suas palavras desconexas,

me dizendo para engolir até encostar no fundo da minha alma.

Alternávamos para sugar e ser sugado e aproveitamos a troca para nos beijar,

com fúria e ternura, uma troca de saliva e sal de cacete.

Um desejo de sair do mundo, de não estarmos sós.

Na urgência do desejo, nos masturbávamos.

Entre um beijo e outro, entre palavras e cumplicidades, chegamos ao gozo.

Barrigas que se inundam na mistura do meu e do seu sêmem.

Um beijo como agradecimento.

Um prazer que não é esquecido, um sorriso,

e vimos toda a volúpia se desfazer em letargia.

E quando saírmos do motel tudo voltará ao normal, família, trabalho.

Mas rememoraremos nossa nudez e nos sentiremos novamente juntos.

Eu novamente nu e você introduzindo em minha vida todo o tamanho da sua vida.



in http://geocities.yahoo.com.br/matingcallgaysite/contos.html

Regressar á página inicial